Crianças, eletrônicos e a quarentena!

Estamos totalmente imersos na era digital, nós, pais, não conseguimos largar as redes sociais e as famosas séries, além do celular e as várias mensagens por dia.

Como lidar nesse período de quarentena que estamos mais conectados ainda?

A tecnologia nos dá muitas possibilidades, mas os estudos apontam que é prejudicial, principalmente para as crianças até os 2 anos de idade. Nessa faixa etária as crianças precisam descobrir o mundo através do tato, olfato, visão, audição e paladar. É esperado que ela caminhe por todos os lugares, descubra tudo, veja cores e sinta diferentes cheiros.

Sabemos que existem muitos aplicativos educativos e interessantes, mas esses recursos são estáticos e através de uma tela, eles não permitem que a criança vivencie diferentes realidades. Através deles as crianças recebem muitas informações o que gera muita adrenalina e ansiedade, a vontade é sempre ver mais e mais. É sempre “só mais um”, ou seja, gera uma dependência e isso faz com que a criança pequena não aprenda a brincar.

Estamos em uma fase mais difícil para retirar os eletrônicos das crianças, pois não temos opções ao ar livre, mas estipule horários, faça um calendário com os afazeres do dia e deixe exposto para todos, limite o uso e proponha novas atividades. Em seguida, redirecione a criança para brincadeiras como: blocos de montar, bonecas, carrinhos, massinha, jogos de tabuleiro, etc.

Faça um cronograma de atividades semanal, inclua os eletrônicos, mas também outras atividades.

Combine com a criança como será o dia/semana dela, isso a deixará mais tranquila sobre o que está por vir. Mantenha firmemente. Use relógios para indicar o tempo adequado e combinado!

Para dar certo necessitamos, primeiramente, sair dos nossos mundos virtuais para nos aproximarmos dos pequenos com brincadeiras mais simples e básicas, além de desenvolvermos maior flexibilidade nesse período e paciência para ensinar e mostrar para a criança a importância de outros afazeres. Tente reduzir a uma hora por dia!

Quer saber mais sobre a Disciplina Positiva?

Clique aqui e conheça o nosso curso online: Método Diálogo Positivo.