Limites são necessários!

Colocar limites significa mudar de postura e quando os pais e/ou educadores mudam de atitude as crianças acabam agindo com mais teimosia, pois acabam saindo de um padrão cômodo.
 A criança vai tentar testar os pais, diversas vezes, até ela observar que mesmo com tamanha birra ela não vai conseguir o que ela deseja e que ela precisará mudar de comportamento.

Então, seja claro e objetivo, não dê tantas explicações para não perder a razão! Quando os pais dão vários avisos ou chances, mas não agem as crianças entendem que os pais estão em “modo automático” e que nada irá acontecer com elas.

A punição física (bater na criança) acaba gerando resistência, ou seja, a criança acaba aprendendo a aguentar e acaba repetindo, novamente, o comportamento que gostaríamos que ela evitasse. Os pais acabam explodindo com a atitude da criança, ficam com remorso e depois acabam pedindo desculpas. Essa atitude deixa a criança muito confusa e enfraquece a autoridade dos cuidadores. Algumas crianças até querem revidar a agressividade que receberam!

O ideal é se aproximar dos filhos, com autoridade, mas sem bater. Como fazer isso? Tirar os brinquedos e o que ele gosta?

Não! Isso vira um castigo e já comentamos sobre a importância de não castigar e, sim, aplicar as consequências. Quando os pais oferecem algo material ou comida em troca de um bom comportamento, as crianças começam a agir sem pensar, ou seja, elas alcançam o comportamento desejado somente para conquistarem o bem material (ou o chocolate!), sem refletir sobre as suas próprias atitudes.

O que você pode fazer é oferecer um passeio, um momento junto, uma experiência subjetiva e não algo material como, por exemplo, brinquedos, mesadas e doces. Aproveite para elogiar atitudes e não a criança, por exemplo: “parabéns, eu vi que você se esforçou muito para fazer a lição de casa”; “que bom que você comeu tudo, isso será ótimo para a sua saúde”.

Quando a criança percebe que tem coisas boas após os limites, ela começa a obedecer aos pais e fazer os deveres na hora em que são solicitadas e, futuramente, usufrui de consequências positivas.

Leia esse ebook gratuito para aprender mais sobre o assunto.